Por que Ganhamos Peso nas Férias?


Ah, férias!

Doces palavras, não?

As férias são aquele momento gostoso onde ficamos mais “off” e fora da rotina, aproveitando o seu momento de liberdade.


E hoje vamos falar sobre como desfrutar dessa liberdade e, ao voltar pra casa, não se sentir arrependida, frustrada e chateada com você mesma, por comer “errado”.


Para isso, vou te contar a história da Maria.

Maria é uma mulher que vive na dieta, está sempre preocupada com o que come, se vai emagrecer ou não...

Sempre que planeja uma viagem, restringe ao máximo sua alimentação com o intuito de parecer melhor nas fotos e se sentir mais confortável em usar um biquíni.

No entanto, durante a viagem, Maria liga o famoso fod@-se. Ela acredita que durante as férias tem passe livre para comer de tudo e se mimar com a comida, o que consequentemente acaba no aumento de peso.

E, após a viagem, Maria percebe que exagerou e volta com a sua restrição alimentar acirradíssima para compensar o “estrago”, ou seja, todo aquele ganho de peso que adquiriu nas férias.

Resumindo: Maria faz dieta antes de viajar, durante a viagem exagera na comida, ganha de novo o peso que tinha perdido e na volta fica querendo compensar esse “estrago”, fazendo restrições ainda maiores.

O objetivo é aproveitar desse momento “off” de uma forma mais leve e sem se preocupar com questões relacionadas ao peso, alimentação, comida. Mas, você consegue perceber o quão esse clico fica vicioso e perigoso para sua saúde?

Reflita aqui comigo: qual é o motivo que te leva a fazer esse roteiro todas as vezes em que você tem um momento “off”?

Perceba o comportamento: antes da viagem há uma restrição de alimentar e uma antecipação da privação posterior, tirando o prazer no ato de comer, a constante necessidade de permissão para comer e a mentalidade do tudo ou nada, ou do come tudo certinho, ou liga o fod@-se. E onde fica o equilíbrio na sua alimentação nesse momento?

O que acontece é que associamos esse tempo “off” com liberdade - liberdade da rotina, do trabalho ou do trânsito, e também da alimentação. É como se tirássemos férias do “comer certo” e, nesse tempo “off”, estamos liberadas para comer tudo o que julgamos ser errado.

A forma como você entende a comida e os excessos nos dias de folga diz muito sobre a sua alimentação no resto dos seus dias.

Será que o prazer de comer com liberdade é o mesmo que comer sem consciência?

Toda essa liberdade que sentimos é sinônimo de comer com exageros?

A partir do momento em que você começa a confundir ou igualar a liberdade com exagero significa que seu prazer com a comida está equivocado.

Se você só se sente livre para comer quando está no seu tempo “off”, isso significa que no resto do tempo, de alguma forma, você está se segurando, se restringindo e se controlando.

Eu sei que na euforia e ansiedade para viajar não pensamos nessas coisas. Estamos mesmo é concentradas na viagem, certo?

Mas, essas reflexões são importantes para que você consiga alinhar suas expectativas na volta e até mesmo se alimentar melhor durante a viagem.

Por isso, pare e reflita sobre:

  • Como você quer se sentir quando as férias acabarem?

  • Caso se sentir assim for a sua única meta (provavelmente não é, e tá tudo bem), como você comeria?

  • Você consegue sentir algum prazer com a expectativa de voltar para casa se sentindo leve?

Dito isso, vou deixar aqui algumas dicas para você conseguir viajar sem exagerar e não voltar para casa arrependida.

Dica 1: Técnica PES - Porciona, Emprata e Senta.

Pelo menos nas principais refeições, evite comer em pé ou sem atenção. Tente não se desconectar totalmente do seu corpo e evite comer e beber no automático. Você pode repetir quantas vezes quiser.

Dica 2: Coma o que você realmente quer comer

Pergunte-se o que realmente vai te satisfazer, aceite e permita-se comer o que você quiser. Quantas vezes a gente não se permite tomar sorvete quando as crianças estão tomando. No entanto, esse sorvete que não tomamos com as crianças acaba virando umas castanhas, biscoito de arroz, um iogurte grego, e, depois, um sorvete.

Dica 3: Não ligue o fod@-se

Não entre no modo tudo ou nada, o amanhã existe e você sabe o quanto a culpa e arrependimento sempre vem. Concentre-se em cuidar do seu corpo e mantê-lo saudável.


Dica 4: Mantenha se ativa

Aproveite para conhecer as coisas e os locais caminhando, alugue bicicletas para fazer um passeio e se o lugar disponibilizar uma academia, faça também. Além de se manter em forma, na volta da viagem seu corpo estará mais acostumado a voltar à rotina.

Dica 5: Ganhou peso?

Relaxa, provavelmente é retenção ou você está inchada por conta de algo que comeu. Quando voltar para sua rotina, seu corpo volta também. Não entre na armadilha de "compensar". Confie no seu corpo.

E, ao voltar para casa...

Procure manter uma rotina alimentar com refeições gostosas e que te dê prazer em comer.

Pense, o que você pode mudar na sua alimentação cotidiana para que nas férias ou folgas, você não precise “sair” da rotina alimentar? Que tal fazer comidas saborosas e variadas?

Se você já curtiu as férias ou ainda vai curtir, lembre-se de trabalhar sua mentalidade, coloque em prática todas essas reflexões propostas. E não esqueça de me contar se esse texto te ajudou!

Com amor,

Patrícia Figueiredo